GLOSSÁRIO LOGÍSTICO (S)

| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z |

SAFETY STOCK
veja ESTOQUE DE SEGURANÇA

SAID TO CONTAIN (SAID TO CONTAIN - STC)
Termo que significa que o transportador não está ciente da natureza ou da quantidade dos conteúdos de por exemplo uma caixa ou contenedor e conta com a descrição fornecida pelo expedidor.

SALDO DISPONÍVEL (ON-HAND BALANCE)
Quantidade apresentada nos registros de estoque como fisicamente em estoque.

SALVAGE MATERIAL
veja MATERIAL INATIVO

SAZONALIDADE (SEASONALITY)
Um padrão repetitivo de demanda que apresenta alguns períodos de considerável elevação ou redução em determinado período de tempo.

SCANNER
Dispositivo eletrônico que converte opticamente informações codificadas.

SCHEDULE ATTAINMENT
veja CONSECUÇÃO DO PROGRAMA

SCOR - SUPPLY CHAIN OPERATION REFERENCE MODEL
veja MODELO DE REFERENCIA DAS OPERAÇOES NA CADEIA DE ABASTECIMENTO

SCRAP
veja RESÍDUOS

SEASONAL INVENTURY
veja ESTOQUE SAZONAL

SEÇOES DE TRABALHO (JOB SHOP)
Forma funcional de organização da manufatura, cujos centros de trabalho são organizados por tipos de equipamentos.

SEGMENTAÇÃO DE MERCADO (MARKET SEGMENTATION)
A habilidade para identificar um mercado alvo promissor e para selecionar as melhores estratégias para o marketing.

SEIS SIGMA (SIX SIGMA)
Sigma é uma letra do alfabeto grego. O termo "sigma" é usado para designar a distribuição ou o desvio sobre a média de qualquer processo ou procedimento. Para os negócios ou processos de manufatura, o valor do sigma é uma métrica que indica quão bem o processo é desempenhado. O sigma mede a capacidade do processo de não gerar defeitos. A escala sigma de medição está perfeitamente correlacionada a algumas características, como: defeito por unidades, peças por milhão defeituosas e a probabilidade de falha/erro. A capacidade seis sigma significa não mais do que 3,4 defeitos por milhão de peças. Recentemente, programas seis sigma têm se tornado uma abordagem mais ampla, refletindo os esforços globais para promover melhorias, bem como uma produção livre de erros.

SELECTIVE DISTRIBUTION COVERAGE
veja COBERTURA SELETIVA DE DISTRIBUIÇÃO

SEPARAÇÃO DE PEDIDOS (ORDER PICKING)
Atividade de desmonte de cargas uniformes com a finalidade de compor uma carga mista de itens de produtos com a finalidade de atender ao pedido de um cliente. Ver Picking-line.

SEPARAÇÃO DE PEDIDOS DISCRETA (DISCRETE ORDER PICKING)
Conclusão de um único pedido por vez. Esta metodologia requer um giro completo pela área de separação de pedidos para cada pedido a ser expedido.

SEPARAÇÃO E EMBALAGEM (PICK AND PACK)
Processo de retirar os produtos de um estoque e embalá-los de acordo com as condições determinadas pelo cliente.

SEPARAÇÃO EM LOTE (BATCH PICK)
Uma retirada inicial do estoque granel de uma quantidade acumulada dos pedidos, os quais serão subseqüentemente separados.

SEPARAÇÃO EM ONDAS (WAVE PICKING)
Um sistema de separação por pedido que divide cada mudança dentro de um período, ou pedido, durante o qual cada grupo específico de pedidos é separado e carregado.

SEPARADORES (EMBALAGEM) (DUNNAGE)
Madeira ou outro material usado na separação de cargas, internos a um contenedor. Qualquer material, como pranchas. blocos ou braçadeiras de metal, utilizadas em transporte e no estoque para suporte e segurança dos suprimentos, protegendo-os de avarias e para um manuseio conveniente.

SEPARAÇÃO NEGATIVA (NEGATIVE PICKING)
Dispositivo que permite puxar o paleta todo e devolver um pequeno numero de itens ao local de origem caso ocorra excesso de quantidade em relação a um certo dado limiar.

SERVIÇO AO CONSUMIDOR (CUSTOMER SERVICE)
O termo geral para descrever o nível, a frequência e o tipo de serviço de entrega fornecido para os clientes. Existem muitas implicações comerciais, práticas e físicas quanto aos custos do ponto de vista da distribuição.

SERVIÇO COMPLETO DE LOCAÇÃO DE CAMINHÕES (FULL SERVICE TRUCK LEASE)
Um serviço completo de locação é um sistema que atende as necessidades do cliente quanto ao caminhão além de serviços adicionais de suporte.

SERVIÇO DE ABASTECIMENTO (FEEDER SERVICE)
Linhas de transporte curto que vão dos caminhões para áreas próximas para coleta e distribuição de frete para a principal operação de transporte. Linhas de serviço de abastecimento geralmente têm entre 40 a 50 quilômetros.

SERVIÇO DE COURIER (COURIER SERVICE)
Serviço de entrega rápida de porta a porta para produtos e documentos geralmente valiosos.

SETUP
vele TEMPO DE TROCA DE FERRAMENTA

SHARED DISTRIBUTION
veja DISTRIBUIÇÃO COMPARTILHADA

SHARED RESOURCE
veja RECURSO COMPARTILHADO

SHELF LIFE COUTROL
veja CONTROLE DA VIDA DE PRATELEIRA

SHIELDING
veja ACOLCHOAMENTO

SHIP AGENT
veja AGENTE DE EXPEDIÇÃO

SHIP BROKER
veja CONSIGNATÁRIO

SHIP-AGE LIMIT
veja DATA LIMITE DE EXPEDIÇÃO

SHIPMENT NOTICE
veja INFORME DE EXPEDIÇÃO

SHIPPING LEAD TIME
veja LEAD TIME DE EXPEDIÇÃO

SHIPPING LIST
veja LISTA DE EXPEDIÇÃO

SHIPPING NOTE
veja DECLARAÇÃO DE EXPEDIÇÃO

SHIPPING
veja EXPEDIÇÃO

SHOP FLOOR CONTROL
veja CONTROLE DE CHÃO DE FÁBRICA

SHRINK FILM
veja FILME TERMORETRÁTIL

SHRINK WRAPPING
veja EMBALAGEM TERMORETRÁTIL

SHRINKAGE FACTOR
veja FATOR DE REDUÇÃO

SHUTTLE SERVICE
veja TRANSPORTE VAI-VEM

SIGNALLING LIMITS
veja LIMITES DE SINALIZAÇÃO

SIMULAÇÃO (SIMULATION)
Técnica de observar e resolver um modelo artificial que representa um processo no mundo real, que por razões técnicas ou económicas não é viável ou disponível para uma experimentação direta.

SIMULAÇÃO DA CAPACIDADE (CAPACITY SIMULATION)
Possibilidade de realizar um planejamento preliminar da capacidade utilizando um MPS ou um plano de materiais simulados, em vez de dados reais.

SIMULAÇÃO MONTE CARLO (MONTE CARLO SIMULATION)
Uma subdivisão dos modelos digitais de simulação com base em processos aleatórios ou probabilísticos.

SINCRONIZAÇÃO DA CADEIA DE ABASTECIMENTO (SUPPLY CHAIN SYNCHRONIZATION)
Combinando o nível de saída de cada ponto da cadeia de abastecimento com estágio prioritário dentro de uma cadeia de abastecimento. A saída de cada atividade majoritária dentro de um sistema de fornecimento de produtos deve estar de acordo com o perfil de exigência do cliente. Também, a salda do fornecedor deve combinar com a saída da produção, salda da produção com as necessidades dos clientes, necessidades dos clientes com as necessidades dos consumidores finais.

SINGLE MINUTE EXCHANGE OF DIE - SMED
veja TROCA DE FERRAMENTA EM MINUTO SIMPLES

SINGLE WAREHOUSE CHANNELS
veja CANAIS DE ARMAZÉM ÚNICO

SINGLE-PERIOD INVENTORY MODELS
veja MODELOS DE ESTOQUE DE PERÍODO ÚNICO

SISTEMA (SYSTEM)
Uma combinação de elementos que influenciam uns aos outros e têm relações especificas com o ambiente.

SISTEMA AUTOMATIZADO DE INFORMAÇÕES (AUTOMATED INFORMATION SYSTEM - AIS)
Hardware e software configurados para automatizar cálculos, seqüenciamentos, estocagem, retirada, comunicação e outros dados de materiais para prover informações.

SISTEMA COM DOIS PONTOS DE PEDIDO (DOUBLE ORDER POINT SYSTEM)
Sistema de gerenciamento da distribuição do estoque que inclui dois pontos de pedido. O menor é igual ao ponto de pedido original, que abrange lead lime de reabastecimento. O segundo ponto de pedido é a soma do primeiro ponto de pedido mais a uso normal durante o lead time de manufatura. Permite que os armazéns avisem a manufatura quanto a pedidos futuros de reabastecimento.

SISTEMA DA QUALIDADE (OUALITY SYSTEM)
Estrutura organizacional, responsabilidades, procedimen-tos, processos e recursos para implementação da gestão da Qualidade.

SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ARMAZÉNS (WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM-WMS)
Softwares aplicados é gestão de áreas de armazenagem, Ao que tange ao controle de entrada e salda de materiais, endereçamento, realização do FIFO. controle de estoque, formação de cargas para despadro, etc.

SISTEMA DE ADVERTÉNCIA ANTECIPADA (EARLYWARNING SYSTEM - EWS)
Um sistema que aciona um mecanismo de sinalização úteis para tomada de decisões.

SISTEMA DE DIFUSÃO (BROADCAST SYSTEM)
Seqüência na qual certas unidades especificas são fabricadas e completadas dentro de um ritmo determinado. Esta seqüência se comunica aos centros de atividades de aprovisionamento e montagem para realizar as operações e colocar o material de tal forma que se combinem em uma unidade correta conforme ordem de montagem.

SISTEMA DE EMPURRAR (PUSH SYSTEM)
Sistema tradicional de programação de produção. Conforme os lotes de peças são processados de acordo com o programa, eles são empurrados para o próximo processo, independente de serem ou não necessários naquele momento. "Empurrar" pressupõe que a previsão de vendas vai dar certo, e toda a empresa "trabalha" achando que vai dar certo!

SISTEMA DE ESTOCAGEM/RECUPERAÇÃO AUTOMÁTICA (AUTOMATED STORAGE/RETRIEVAL SYSTEM - AS/RS)
Sistema de armazenagem em estruturas porta-palete de alta densidade com transelevadores que efetuam cargas e descargas automaticamente.

SISTEMA DE ESTOCAGEM POR GRAVIDADE (GRAVITY LIVE STORAGE)
Coloca-se paletes e caixas no lado alimentador e transportadores livres que funcionam por gravidade permitindo que as unidades de estocagem alcancem a face de separação.

SISTEMA DE ESTOQUE BÁSICO (BASE INVENTORY SYSTEM)
Método de controle de estoque que inclui a maioria dos sistemas em prática como casos especiais. Neste sistema, quando um pedido ou item é recebido. é usado um documento de separação e as cópias. Chamadas pedidos de reabastecimento, são enviadas às etapas de produção para iniciar o reabastecimento de estoques. Pedidos positivos ou negativos, chamados pedidos de estoque básico também são ocasionalmente usados para ajuste do nível do estoque básico de cada item. Na prática, os pedidos de reabastecimento geralmente são acumulados quando emitidos e liberados a intervalos regulares.

SISTEMA DE ESTOQUE HÍBRIDO (HYBRID INVENTORY SYSTEM)
Sistema de estoque que combina características do modelo de estoque com quantidade fica de repetição de pedido. Características deste modelo de estoque podem ser combinadas de várias formas. Por exemplo, no sistema de combinação para revisão periódica, efetua-se um pedido se o nível de estoque ficar abaixo do nível especificado antes da data de revisão: ou, a quantidade de pedido é determinada na data de revisão seguinte. Outro sistema de estoque híbrido é o modelo opcional de reabastecimento.

SISTEMA DE EXECUÇÃO COLABORATIVO (COLLABORATIVE EXECUTION SYSTEMS)
Categoria de software de aplicativo que capacita uma efetiva coordenação e fluxo de informação através de toda a cadeia de valor. Tarefas automatizadas necessitam do gerenciamento de cada transação e fornecendo visibilidade em tempo real da informação. Sistemas de Execução Colaborativos são projetados para melhorar a produtividade e o atendimento.

SISTEMA DE LIQUIDAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE DE CARGA (EM TRANSPORTE AÉREO)  (CARGO ACCOUNTS SETTLEMENT SYSTEM - CASS)
Sistema de contabilidade e liquidação de contas entre uma companhia aérea CASS, e de outro lado agentes de carga designados pela IATA (Intemational Air Transport Association).

SISTEMA DE LOCALIZAÇÃO EM ESTOQUE (STOCK LOCATION SYSTEM)
Sistema em que todos os locais em um armazém são nomeados e numerados para facilitar a estocagem e recuperação de estoque.

SISTEMA DE PEDIDO PERIÓDICO (PERIODIC ORDERING SYSTEM)
Sistema de pedido em que determina-se em momentos fixos se um pedido deve ser efetuado e qual a quantidade.

SISTEMA DE PEDIDOS A PRAZO FIXO (CALL-OFF SYSTEM)
Sistema de pedido no qual os pedidos em aberto são efetuados e o pedido a prazo fixo é feito em datas posteriores.

SISTEMA DE PLANEJAMENTO COM DATA FIXA (BUCKETLESS SYSTEM)
Técnica aplicável ao planejamento das necessidades de material em que as necessidades em etapas são consideradas discretas e processadas individualmente pelo sistema MRP

SISTEMA DE PLANEJAMENTO POR PERIODO (BUCKETED SYSTEM)
Técnica aplicável ao planejamento das necessidades de material em que as necessidades em etapas são acumuladas em períodos de tempo, e combinadas formando uma necessidade total, programada para ocorrer no início do período.

SISTEMA DE PLANEJAMENTO QUANTITATIVO (QUANTUM PLANNING SYSTEM)
Sistema de planejamento para produção em seções de trabalho. Neste sistema, vários produtos ou componentes dos quais um produto é formado são combinados (produtos compostos) sendo que cada um passa pelas várias etapas de processamento enquanto unidade. Em um produto composto combina-se os produtos que seguem a mesma seqüência de processamento. Esta combinação é feita de modo que o tempo de operação para um produto composto seja sempre constante para cada operação. Isto resulta em tempos e momentos iguais de avanço. Para produtos compostos com a mesma seqüência de processamento e o mesmo tempo de operação por operação, pode-se construir linhas de produção em que um tipo de linha de produção seja possível. Na verdade, estas linhas podem ser formadas através da organização de grupos relevantes de processamento em um layout de linha, ou orientação de produtos compostos por uma fábrica ou local de trabalho com um layout funcional por meio de um planejamento detalhado de modo a atingir o que se propõe a produção em linha.

SISTEMA DE PONTO DE PEDIDO (ORDER POINT SYSTEM)
Sistema para solicitar produtos de demanda independente no qual o momento de pedido e a quantidade de pedido devem estar coerentes com um número de condições previamente estabelecidas.

SISTEMA DE PRODUÇÃO DA TOYOTA (TOYOTA PRODUCTION SYSTEM - TPS)
Um modelo de processo de manufatura desenvolvido pela Toyota para atingir liderança na indústria automobilística. O enfoque do sistema de produção é eliminar as perdas - tudo que não agrega valor ao produto. O TPS foi desenvolvido com base em quatro fatores-chaves que diferenciaram a Toyota:
Redução do tamanho dos lotes e flexibilidade da produção.
Controle de peças necessárias para a montagem através do sistema de puxar no momento necessário.
Arranjo dos equipamentos de produção na seqüência dos processos para que as pessoas trabalhem agregando valor.
Controle de qualidade nos equipamentos e processos através de dispositivos a prova de falhas e manutenção produtiva total.

SISTEMA DE PUXAR (PULL SYSTEM)
Sistema em que as peças necessárias para um posto de trabalho são requisitadas e puxadas até este posto. `Puxar` parte do principio de só produzir quando houver vendas, e toda a empresa cria condições para reduzir o ciclo de manufatura.

SISTEMA DE QUANTIDADE FIXA DE PEDIDO (FIXED ORDER QUANTITY SYSTEM)
Técnica para dimensionamento de lote em MRP ou gestão de estoques que sempre irá fazer com que os pedidos planejados ou reais sejam gerados para uma quantidade fixa predeterminada, ou múltiplos desta, se outras necessidades para o período excederem a quantidade fixa de pedido.

SISTEMA DE REPETIÇÃO DE PEDIDOS A INTERVALO FIXO (FIXED INTERVAL REORDER SYSTEM)
Sistema de renovação periódica de pedido em que o Intervalo de tempo entre os pedidos fixo, semanal, mensal ou trimestral, mas o tamanho do pedido não é fixo e os pedidos variam de acordo com o uso conforme última revisão. Este tipo de controle de estoques é empregado quando convém examinar os estoques em Intervalos de tempo fixos como por exemplo, em sistemas de controle de armazém, sistemas em que os pedidos são efetuados mecanicamente.

SISTEMA DE REPOSIÇÃO (REPLENISHMENT SYSTEM)
O ato de prover ao cliente quantidades de um produto da maneira que atende es necessidades do cliente. Exemplo: entrega de pedidos de fornecedores. A entrega de acordo com as bases das vendas, estoques, estoques padrões, localização dos estoques e os tempos dos processamentos dos clientes.

SISTEMA DE VEICULO GUIADO AUTOMATICAMENTE (AUTOMATED GUIDED VEHICLE SYSTEM - AGVS)
Sistema de movimentação que encaminha materiais, e os posiciona em destinos predeterminados sem intervenção do operador.

SISTEMA DE VEÍCULOS GUIADOS AUTOMATICAMENTE (LASER) (LASER GUIDED VEHICLE - LGV)
Um tipo de AGVS que é controlado por raio laser.

SISTEMA DUAS CAIXAS (TWO-BIN SYSTEM)
Sistema em que o estoque é distribuído em dois contenedores fisicamente diferentes, e as quantidades necessárias do item são retiradas do primeiro contenedor. Quando o primeiro contenedor estiver vazio, é colocado um pedido para reabastecimento do mesmo, e o item passa a ser retirado do segundo contenedor.

SISTEMA ELETRÔNICO DE SUPORTE AO DESEMPENHO (ELECTRONIC PERFORMANCE SUPPORT SYSTEM)
Também conhecido como EPSS. Uma ferramenta baseada em computador projetada para fornecer informações especificas em relação a procedimentos, esquemas, informações de referências, aconselhamento de especialista, e outros, mediante demanda.

SISTEMA LOGÍSTICO (LOGISTICS SYSTEM)
Planejamento e coordenação dos aspectos de movimentação física das operações de uma empresa de modo que um fluxo de matéria-prima, peças e produtos acabados é realizado de forma a minimizas os custos totais para os níveis de serviço desejados.

SISTEMA MÍN-MÁX (MIN-MAX SYSTEM)
Tipo de sistema de reabastecimento no ponto de pedido em que "min" (mínimo) é o ponto de pedido é "máx" (máximo) é o nível máximo de estoque.

SISTEMA MODULAR (MODULAR SYSTEM)
Sistema que consiste de componentes relacionados a um módulo.

SKIDS
veja ESTRADOS

SKIN-PACK
veja PELÍCULA PLÁSTICA

SKIP-LOT INSPECTION
veja INSPEÇÃO DE LOTES

SKU - STOCK KEEPING UNIT
veja UNIDADE MANTIDA EM ESTOQUE

SLIP SHEET
veja FOLHA RÍGIDA

SLOT
veja VÃO

SLOW MOVING STOCK
veja ESTOQUE DE MOVIMENTAÇÃO LENTA

SLP - SYSTEMATIC LAYOUT PLANNING
veja PLANEJAMENTO SISTEMÁTICO DE LAYOUT

SMED - SINGLE MINUTE EXCHANGE OF DIE
veja TROCA DE FERRAMENTA EM MINUTO SIMPLES

SOBRETAXA  (SURCHARGE)
Adicional cobrado sobre o frete comum.

SOLICITAÇÃO DE OFERTA (EM COMPRAS) (ENQUIRY)
Documento emitido por uma parte interessada na compra de produtos especificados e indicação de condições especificas desejáveis no que se refere aos termos de entrega, e outros, endereçados ao fornecedor potencial com o objetivo de obter uma oferta.

SOLICITAÇÃO E CONTROLE DE PEDIDO A PRAZO FIXO (CALL-OFF AND ORDER SURVEY - COOS)
Documento com o qual uma quantidade específica de produtos será solicitada para entrega conforme ordem de compra, incluindo uma análise do pedido.

SOP - SALES AND OPERATIONS PLANNING
veja PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇOES

SOP-STANDARD OPERATING PROCEDURES
veja PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRÃO

SORTIMENTO (SORTING)
Função de separar fisicamente um subgrupo homogêneo de uma população heterogênea de itens.

SPOKE
veja RAIO

SPOT INVENTORY
veja ESTOQUE FOCADO

SPREADER
veja DISPOSITIVO DE ELEVAÇÃO

STANDARD CARGO UNIT
veja UNIDADE DE CARGA PADRÃO

STANDARD CONTAINERS
veja CONTENEDORES PADRÃO

STANDARD
veja NORMA

STATISTICAL INVENTORY CONTROL
veja CONTROLE ESTATÍSTICO DE ESTOQUE

STOCHASTIC REQUIREMENTS CALCULATION
veja CÁLCULO DAS NECESSIDADES DE ESTOQUES

STOCK INVESTMENT
veja INVESTIMENTO EM ESTOQUE

STOCK POINT
veja PONTO DE ESTOQUE

STOCK-OUT
veja FALTA DE ESTOQUE

STORAGE
veja ESTOCAGEM

STOWAGE
veja ESTUFAR/OVAR

STRATEGIC BUSINESS UNIT
veja UNIDADE ESTRATÉGICA DE NEGÓCIO

STRATEGIC LAYOUT PLANNING
veja PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO LAYOUT

STRETCH FILM
veja FILMES ESTICÁVEIS

SUPORTE LOGÍSTICO INTEGRADO (INTEGRATED LOGISTIC SUPPORT - ILS )
Abordagem de sistema aplicado á engenharia simultânea e aquisição de produto(s) / equipamentos e suporte logístico afim para fornecer ao usuário o nível desejado de disponibilidade, custo ótimo do ciclo de vida e manter este nível por todo o ciclo de vida.

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT
veja GERENCIAMENTO DA CADEIA DE ABASTECIMENTO

SUPPLY CHAIN SYNCHRONIZATION
veja SINCRONIZAÇÃO DA CADEIA DE ABASTECIMENTO

SUPPLY CHAIN
veja CADEIA DE ABASTECIMENTO

SUPRIMENTOS (PROCUREMENT)
Funções organizacionais de planejamento de aquisição, compra, controle de estoque, transporte, recebimento, inspeção de recebimento e operações de estocagem.

SURCHARGE
veja SOBRETAXA

SURPLUS OR SHORTAGE
veja EXCEDENTE OU DEFICIÊNCIA

SWAP BODY
veja RECIPIENTES INTERCAMBIÁVEIS

SWL - SAFE WORKING LOAD
veja CARGA SEGURA MANIPULÁVEL

 

Fonte autorizada:
Sindiex - Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado do Espírito Santo