Importação

Planejamento de importação: 5 cuidados que você precisa ter

Alex Cardoso
February 5, 2020

Planejamento de importação: 5 cuidados que você precisa ter

Para que uma importação possa ser bem sucedida, é necessário um planejamento cuidadoso dos aspectos que envolvem todo o processo. Quando esse planejamento é feito corretamente, a empresa consegue reduzir custos e riscos. Portanto, não há espaços para improvisações e decisões tomadas de última hora.

Vamos falar um pouco sobre o planejamento de importação, o que deve ser considerado e quais cuidados devem ser tomados durante esse processo. Confira:

1. Controle de documentos

É fundamental organizar todos os documentos necessários para a importação. Quando bemplanejado, são minimizados ou até evitados os riscos de multas e atrasos. Essa é uma das partes mais importantes para o planejamento de importação, tendo em vista o excesso de burocracia que envolve essa atividade aqui no Brasil.

2. Planejamento fiscal

O planejamento de importação que envolve a questão fiscal visa estudar quais regimes de tributação serão mais vantajosos para o processo. Através de diversas análises é possível identificar, em alguns casos, a possibilidade de isenção tributária e fiscal para as mercadorias importadas. Isso contribui para a redução de custos, agilizar o processo e garantir que as transações serão feitas dentro da lei.

3. Planejamento logístico

O planejamento logístico é responsável por identificar e selecionar os melhores fornecedores — tanto de serviços, quanto de mercadorias — e quais serão os melhores modais e rotas para transporte dos itens importados. Além de exercer essas atividades fundamentais para a operação, esse planejamento também contribui para negociar a preços justos e diminuir o tempo total de duração do processo de importação.

4. Análises financeiras e de custos

Análises financeiras e análises dos custos totais do processo também são fundamentais no planejamento de importação. São essas análises que irão fazer o levantamento dos custos inerentes à importação, de quanto a empresa precisa dispor e ainda efetuar estudos de quais são as melhores formas de financiar as importações, procurando conseguir as melhores taxas de juros e de câmbio – o que contribui ainda mais para aumentar a viabilidade dessa operação e fazer com que a empresa possa praticar preços competitivos no mercado interno.

5. Conhecimento dos procedimentos

Ainda que muitas empresas contem com despachantes aduaneiros para ajudar no desembaraço das cargas e em sua retirada, os gestores devem estar cientes de quais procedimentos precisam ser realizados até que a carga esteja totalmente liberada.

Além desse entendimento auxiliar no acompanhamento do status das mercadorias e o que ainda ser feito para que o processo seja finalizado, ele permite a elaboração de planos de ação mais eficazes, caso alguma questão não ocorra conforme planejado anteriormente.

Quando o planejamento de importação é realizado com antecedência, de forma criteriosa e com o pensamento estratégico, é possível — além de tomar os cuidados necessários no que diz respeito à documentação e cumprimento de requisitos legais — obter redução de custos, maior eficiência e, em alguns casos, até redução do tempo de espera para liberação das cargas.

O que achou desse artigo? Já sabia de todas essas questões que envolvem o planejamento de importação? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários!

PR

SP

SC

Onde estamos